Não raro nos deparamos com a seguinte questão: qual a melhor configuração para meu sistema de energia informatizado: alimentá-lo com Nobreak Monofásico, trifásico ou tri-mono?

 

A 1a. opção, vale como regra geral, ou seja, sempre que a potência a ser adquirida for comercialmente encontrada na configuração monofásica, a melhor aquisição (custo X benefício) será esta, pois, é mais econômica. Esta potência é produzida comercialmente até 12kVA. A exceção, fica por conta da particularidade da carga, ou seja, se houver uma única carga que demande energia trifásica para funcionamento, o Nobreak deverá ser trifásico.

A 2a. opção com o melhor custo X benefício, é a  configuração Tri Mono (alimentação trifásica e saída monofásica). Esta é uma opção intermediária (técnica e economicamente) entre os Nobreak´s Monofásicos e Trifásicos recomendada para evitar o desbalanceamento das fases de alimentação da concessionária a partir da potência de 12kVA indo até a potência de 20 kVA. Aqui também, cabe a mesma observação feita anteriormente, ou seja, se houver uma única carga que demande energia trifásica para seu funcionamento, o Nobreak deverá ser trifásico.

Há fabricantes que se arriscam em produzir Nobreak´s na configuração Tri Mono até a potência de 25kVA, mas é uma exceção, uma vez que, irão drenar da concessionária uma corrente superior a 110A de uma única fase quando o Nobreak estiver em operação via By Pass (situação em que alimentará a carga em uma única fase) e, ainda, poderá ter na saída uma corrente superior a 200A em 110V o que torna inviável a infra estrutura elétrica que deverá prever cabeamento de 95mm e disjuntores Monopolares inexistentes no mercado. Portanto, ainda que se encontre esta opção de 25kVA com alguns fabricantes, recomendamos não adquirir equipamentos com a configuração Tri Mono superior a 20kVA.

A 3a. opção de melhor custo X benefício, se dá a partir desta potência, ou seja, para os Nobreak´s acima de 20kVA em regra, o mercado ofertará apenas a configuração trifásica de entrada e saída. Um observação fundamental: independentemente da potência, se a carga é trifásica, o Nobreak deverá ser trifásico.

Portanto, a melhor escolha deverá passar sequencialmente por estas 3 etapas: Monofásico, Tri Mono e Trifásico. Sempre levando em conta a configuração da carga, pois, sendo ela trifásica, não haverá opção diferente para o Nobreak (que deverá ser trifásico), independentemente da potência.

A partir desta análise, pode-se também, fazer algumas opções distintas para aplicações onde a carga exceda a potência da configuração comercial. Para exemplificarmos, analisaremos uma carga de 30 Kva (já considerando 30% de reserva técnica para futuras ampliações do sistema). Nos critérios acima definidos, o Nobreak deverá ser trifásico. Uma variação desta escolha (desde que não haja carga trifásica a ser alimentada), poderá ser a aplicação de 3un Nobreak´s Monofásicos de 10 kVA com a instalação de 1un de 10 kVA em cada fase para o devido balanceamento das fases do alimentador. Esta configuração certamente ficará um pouco mais onerosa, no entanto, oferecerá maior segurança ao sistema, uma vez que, dificilmente o sistema será paralisado de forma total, pois que, para isso haveria que falhar todas as 3un de Nobreak´s de forma simultânea; situação que, embora possível no campo das probabilidades, tem seu risco reduzido a percentuais inferiores a 1 dígito. Outras inúmeras combinações poderão ser aplicadas visando a melhor técnica, economia e segurança.

A escolha da melhor configuração a ser aplicada para o No Break (Monofásica, Trifásica ou Tri Mono), envolve também um certo conhecimento prévio de cada caso, tais como: segurança do sistema, alto custo da carga, possibilidade de crescimento do sistema, disponibilidade de espaço, transportes verticais, em rampas ou em degraus; ambiente de instalação, possibilidade de divisão da rede estruturada, capacidade da infra-estrutura elétrica de alimentação e saída etc. No entanto, as opções citadas acima, tendo em vista as vantagens técnicas e econômicas, são fortes indicativos da configuração a ser utilizada no princípio de qualquer análise.

Powered by Web Agency
Copyright © Nobreaks & CIA. Todos os Direitos Reservados. Grupo INFORMÉDICA.